Investimento de impacto e grantmaking: visões conceituais distintas para o investimento social privado brasileiro

 18 de agosto de 2020 
curadoria
Acesse a publicação original clicando aqui.

Apesar de ligeiras mudanças ocorridas ao longo dos últimos anos, o investimento social privado (ISP) brasileiro ainda apresenta baixo volume de grantmaking (repasse de recursos) às organizações da sociedade civil (OSC). Este artigo discute a possibilidade de tal cenário se dever a diferenças conceituais na visão do ISP e da sociedade civil para o desenvolvimento socioeconômico do país, cujas raízes podem remontar à história das origens do ISP e das OSC no plano nacional. O artigo apresenta também a emergência recente da prática de investimento de impacto no Brasil, sugerindo que, apesar de trazer grandes inovações técnicas para o âmbito do ISP, as ações ainda refletem divergências entre tais visões para o desenvolvimento social e, assim, fortalece a tendência histórica do ISP brasileiro de se afastar da prática do grantmaking direcionado às OSC.

Este artigo integra a publicação seriada Artigos GIFE , que publica reflexões e análises de pesquisadores brasileiros de diferentes áreas do saber com o objetivo de estimular, ampliar e disseminar a produção de conhecimento qualificado sobre o campo da filantropia, do investimento social privado e da sociedade civil no Brasil.

https://sinapse.gife.org.br/download/investimento-de-impacto-e-grantmaking-visoes-conceituais-distintas-para-o-investimento-social-privado-brasileiro
curadoria
Pt_BR
https://sinapse.gife.org.br/download/investimento-de-impacto-e-grantmaking-visoes-conceituais-distintas-para-o-investimento-social-privado-brasileiro
2020
Sem resumo